• 75 3023.9999

Blog da Niro

Nódulo nas pregas vocais: os principais sintomas

Nódulo nas pregas vocais: os principais sintomas

O nódulo ou calo nas cordas vocais são lesões de massa, benignas, bilaterais e simétricas que acometem as pregas vocais e cuja formação está relacionada a um comportamento vocal alterado e inadequado, principalmente o abuso vocal. Estas lesões são mais frequentes em professores, palestrantes e cantores, especialmente nas mulheres devido a própria anatomia da laringe feminina.

O que causa calo nas cordas vocais

Os sintomas de calo nas cordas vocais são voz rouca ou com falhas, dificuldade para falar, tosse seca frequente, irritação da garganta e perda do volume da voz. Tudo isso pode surgir em caso de:
Pessoas que precisam falar muito, como professores, cantores, atores, oradores, vendedores ou telefonistas, por exemplo;

• Falar ou cantar muito alto de forma frequente;
• Falar com a voz mais grave que o habitual;
• Falar muito rápido;
• Falar muito baixo, forçando mais a garganta, projetando menos a voz.

​​Se os sintomas acima citados durarem mais de 15 dias é recomendada uma consulta médica.

 

Sintomas de Nódulo nas pregas vocais

Os nódulos nas cordas vocais modificam a produção dos sons, pois impedem o fechamento adequado das pregas vocais durante a fonação deixando escapar ar pelas regiões que não entram em contato e alteram o padrão de vibração dos tecidos das pregas vocais devido ao aumento de massa ou da rigidez.

De modo geral as principais alterações que podem ser percebidas auditivamente são a rouquidão e a soprosidade (quando parece escapar ar durante a vibração das pregas vocais). Algumas pessoas também podem reclamar de cansaço durante a fala, piora da voz ao falar por mais tempo, dor na laringe ou no pescoço, presença de muito pigarro e dificuldade para produzir notas agudas. Também é comum observarmos dificuldade em coordenar adequadamente a respiração e a produção da voz em pessoas com nódulos nas cordas vocais.

 

Tratamento de Nódulo nas pregas vocais

O tratamento deve ser indicado pelo otorrinolaringologista que é o profissional responsável pelo diagnóstico e quem definirá se tem indicação cirúrgica ou não. Independente do momento, pré ou pós-operatório ou como única opção, a intervenção fonoaudiológica é fundamental para a reabilitação vocal. A absorção dos nódulos depende do tipo de terapia, da dedicação do paciente aos exercícios orientados e da modificação do comportamento vocal inadequado.

Quando o paciente se envolve adequadamente no processo terapêutico e se dedica aos exercícios e à modificação dos comportamentos nocivos englobando hábitos mais saudáveis à sua rotina o tempo de terapia pode ser de apenas 8 a 12 sessões e a chance de reincidência é pequena.

Veja Também